RESENHA // Frozen – Uma Aventura Congelante

**ATENÇÃO: O artigo a seguir contém spoilers sobre a trama de Frozen – Uma Aventura Congelante (Disney – 2014)

Meu filme da Disney favorito é Enrolados: Tem tudo que um filme da Disney precisa ter e ainda mais – romance, um vilão carismático, músicas originais – tem até sangue!

Quando Valente saiu nos cinemas, eu tive uma decepção horrível, já que esperava uma história de amor e não uma moral da história cinematográfica.

Por isso que, quando Frozen foi anunciado, eu inicialmente não quis saber sobre nada. Só depois de um trailler mais específico, perto da data de estreia, que eu decidi ir assistir.

Frozen é a história de duas irmãs – Anna e Elsa – princesas de Arendelle, uma terra presumivelmente na Noruega. Elsa nasceu com poderes de gelo e, quando ela e a irmã eram crianças, ela acidentalmente acertou Anna com eles. Devido a isso, foi necessário que retirassem de Anna todas as memórias de magia da irmã, e Elsa foi forçada a se manter longe para evitar que isso se repetisse.

Aos 18 anos, depois da morte trágica dos pais, Elsa é coroada rainha de Arendelle, ocasião em que seus poderes são descobertos e ela é forçada a fugir. Então Anna é forçada a ir em uma jornada congelada acompanhada de Christoff, um vendedor de gelo, cujo melhor amigo é uma rena. No caminho, encontram o carismático Olaf, o boneco de neve criado por Elsa.

O que mais gostei sobre Frozen é a imprevisibilidade de sua trama. Você passa metade do filme tendo a certeza de como o enredo vai acabar até que, de repente, ele puxa seu tapete e ri da sua cara.

Os personagens evoluem visivelmente a medida que tudo se encaixa e não há ninguém sobrando, nenhuma comédia forçada. Um verdadeiro clássico Disney!

Com uma trilha sonora original e personagens adoráveis, Frozen apresenta uma trama impecável em cenários de tirar o fôlego que todas as crianças – e crianças eternas – deviam assistir.

Eu RECOMENDO!

PS.: Procure pela Rapunzel e pelo Eugene/José no terceiro número musical (Por Uma Vez na Eternidade) quando os portões de Arendelle se abrem e Anna acaba de sair.

E aí? O que achou? Conta aí!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s