RESENHA // Tarzan – A Evolução da Lenda

**Atenção: O artigo a seguir CONTÉM SPOILERS do filme Tarzan – A Evolução da Lenda (2013).

Em primeiro lugar, sinto que devo trocar RESENHA por MOTIVOS PELOS QUAIS VOCÊ NÃO DEVE IR ASSISTIR TARZAN, que é, exatamente, o motivo deste texto. 

O nome de Tarzan é, na verdade, JJ (John Júnior) e ele é o filho de John Greystoke, o proprietário de uma empresa de energia que decidiu investir numa fundação de preservação ambiental e numa exploração pelo meteoro que extinguiu os dinossauros.

Eles pousam no meteoro que é uma das partes mais falhas do filme.  Teoricamente ele reage ao movimento e ameaça ruir, e isso acontece pelo menos 3 vezes no filme. Na primeira vez, uma marteladinha de John Greystoke já faz tremer o lugar todo. Na segunda, a conversa de Tarzan e Jane já ameaça por a coisa abaixo. Em outra, um acampamento militar inteiro, com dezenas de helicópteros, é montado sobre a montanha e não há um tremor sequer.

Depois de uma fuga de helicóptero, eles acabam sofrendo um acidente do qual, curiosamente, apenas JJ saiu ileso. Detalhes:

  • Apesar de estar abraçado à sua mãe, o menino aparece sozinho quando encontrado pela gorila que dali em diante será sua nova mãe.
  • Aparentemente seu banco foi ejetado, já que ele está sentadinho no banco, abraçado ao seu gorila de pelúcia. Novamente, o banco da mãe, logo ao lado do dele, não parece ter sido ejetado.
  • Há espaços para dúvida se os pais de JJ e o piloto realmente morreram, já que não há corpos quando a gorila chega ao local e nem ossadas quando JJ retorna, 15 anos depois.

JJ, que decide começar a atender por Tarzan (segundo ele, significa Macaco Sem Pelo), é adotado pelos gorilas.

A primeira cena do filme mostra o filhote de sua mãe gorila morrendo ao cair de uma grande altura e do pai – líder gorila – lutando pela sua supremacia no grupo de macacos. Outra cena falha: É impossível saber qual macaco é qual na luta, até que o líder vai na direção da companheira, só para levar uma pedrada na cabeça (ANIMAIS FAZEM ISSO?!).

Tarzan cresce e rosna para todos os animais que encontra (presumivelmente tentando se mostrar mais forte que eles), até que ele encontra o acampamento em que ficou por alguns dias, o pertencente ao dono da fundação em que o pai estava investindo. E lá ele vê Jane pela primeira vez.

O filme é uma grande combinação de quase-cair, de Jane quase morrendo e de armas e gente correndo e se jogando de lugares altos. O enredo é batido, o final é desapontador.

Mas, para não ser unilateral, ele tem sim, um ou dois pontos positivos:

  1. A trilha sonora é, senão razoável, boa.
  2. É mais divertido procurar os erros no filme do que realmente assisti-lo, fazendo valer a pena o valor do ingresso.

NÃO RECOMENDO.

E aí? O que achou? Conta aí!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s